Bomba!

6/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

A Força do Querer - Bibi leva Dedé para o morro e quebra a cara!

        


         Nos próximos capítulos da novela A Força do Querer – Joyce acredita que depois da humilhação que fez Irene passar no avião a megera sumirá de uma vez da sua vida e assim deixará ela e Eugênio em paz, porém, os planos de Irene são outros, após invadir o carro de Eugênio no meio do trânsito, Irene mostrará toda sua perversidade ao aplicar um golpe de mestre em Joyce e se vingar bonito da dondoca. Além disso, Bibi mostrará que é amargurada e que esqueceu mesmo todos os favores que Caio lhe fez ao aprontar uma boa contra o ex- noivo. E mais, Silvana terá uma discussão decisiva com Eurico e por amor, tomará uma atitude que deixará o público de boca aberta. E ainda Bibi planejará de levar o Dedé para morar no morro e jogará sujo para comprar o próprio filho, porém, Aurora mostrará quem manda, subirá na comunidade, enfrentará a filha e levará consigo Dedé. 

        Veja todos os detalhes no vídeo abaixo:

        


        Apesar dos problemas com Ivana, Joyce está vivendo o seu melhor momento no casamento, uma vez que após voltar com a esposa, Eugênio tem tratado a madame feito uma rainha, porém, essa realidade está prestes a mudar com uma vingança de Irene. A ordinária se aproveitará ao ver o carro do Eugênio em um semáforo e invadirá o veículo. Eugênio ficará em choque, branco feito neve e não conseguirá nem reagir. A vilã então dirá seu nome em tom de deboche e perguntará se ele acreditava que não ia mais a ver, ela também dirá que não foi nada delicado o que ele a fez passar, já que o marmanjo a abandonou sem dizer uma palavra para voltar com Joyce. Eugênio dirá que realmente sabe que não foi legal, mas que não teve outra saída, uma vez que a demônia sempre soube que ele sempre quis voltar com Joyce. Brava, Irene berrará: “ Sempre existe uma saída quando a gente quer encontrar uma saída”. Ela então tentará novamente apelar para seu joguinho sujo de sedução e se jogará em cima do bobão perguntando se ele sente sua falta. Eugênio, que estará dirigindo, terá que estacionar o carro enquanto grita: “ Para Irene, para, o que que é isso, não, não sinto, para, quantas vezes eu vou ter que te dizer? Mil vezes, eu já te repetir eu quero manter meu casamento, para eu não quero ser agressivo”.  Ele empurrará a assanhada para o banco do passageiro, se esquivando do veneno da cobra, Irene, por sua vez, em tom de deboche, falará: “ O que você vai fazer Eugênio, vai me bater? Olha que eu chamo a polícia hein”.  O besta dirá que não quer envolver a polícia e sim que ela saia do seu carro por conta própria. Porém, Irene, debochada, ficará parada, feito uma estátua. Muito nervoso, ele decidirá sair ele mesmo do carro, deixando a peçonhenta sozinha no veículo. O advogado começará a chamar os taxis e assim que conseguir parar um perguntará quando o motorista quer para levar seu carro embora. Neste momento, Irene, pulará para o banco do motorista e arrancará com o carro de Eugênio com tudo, deixando o babaca no meio da rua, feito um trouxa, a pé e sem saber o que fazer. Enquanto Eugênio estiver desesperado, Irene começará a gargalhar dentro do carro e gritar, dirigindo feito uma louca e comemorando o feito, com a certeza que aquele carro será o seu trunfo contra Eugênio e Joyce. A maluca não perderá a oportunidade de ligar para Mira e contar sua nova maldade para a comparsa, Mira ficará de queixo caído e Irene dando risada confirmará mais uma vez o que fez: “ Claro que eu fiz Mira, o carro eu estacionei em um lugar que ele nem imagina, e não adianta ter chave reserva não se ele quiser buscar vai ter que vir aqui buscar ou então chamar a polícia, eu ia adorar”.

Já em casa, Eugênio chegará nervoso, ele cumprimentará a esposa, e sem dizer nada do que houve começará a procurar a chave reserva do seu carro, Joyce estará tão preocupada com o fato de Ivana ter saído de casa que nem perceberá a aflição do marido. Ela até chegará a questionar o que ele tanto procura, e o bobão falará que é a chave reserva, mas ela nem se dará conta que o marido chegou de taxi. No outro dia de manhã Eugênio procurará sua chave no escritório, mas não encontrará. Mira que estará vendo tudo, ligará para a amiga e dirá: “ Doutor Eugênio está desesperado atrás da chave reserva, já revirou o escritório inteiro”. Irene, contente por seu plano andar conforme esperado, falará: “ Vamos ver quanto tempo ele aguenta antes de bater na minha porta, se ele não chegar até as 3 horas vai ter uma surpresa maior ainda.

Na casa de Joyce, Zu dirá a madame que seu Eugênio não encontrou a chave reserva do veículo e que ela também não sabe mais onde procurar. Ruy e Ritinha perguntarão que chave é essa e Joyce, sem fazer ideia do que está acontecendo ainda dirá: “ A chave reserva do carro dele, desde ontem, não faz outra coisa, nem dormiu direito, fica ai abrindo gaveta atrás da chave”. Ruy perguntará se o pai perdeu a chave e Ritinha antes de Joyce responder falará que ele perdeu, Joyce ficará surpresa e perguntará se ele disse isso para a jovem, Ritinha então dirá: “ Não disse não, mas se ele não saiu com o carro dele é porque ele perdeu, égua, mas hoje eu não vi seu Eugênio pegando um taxi aqui na frente, é tava voltando do passeio com Ruyzinho e vi seu Eugênio pegando um taxi, o porteiro viu, pergunta pro porteiro”. Joyce dirá que irá perguntar e realmente confirmará que Eugênio saiu de taxi, ela ficará sem entender e se perguntará onde Eugênio enfiou o carro dele. Para desestresssar Joyce decidirá ir em sua sessão de massagens, e será surpreendida ao dar de cara com Irene, ela ficará chocada com a cara de pau da víbora e dirá: “ Saia, saia de perto de mim”. Irene dará um sorrisinho, tirará a chave do carro de Eugênio da bolsa e dirá: “ Só vim devolver a chave do seu marido”.

No morro do Beco, Bibi estará se sentindo a poderosa, na sua casa de luxo, ela tomará café da manhã e ligará a tv, será quando a mulher verá Caio dando uma entrevista falando: “ É claro que é possível sufocar o tráfico, mas nenhuma polícia do mundo conseguiria fazer isso sozinho, é preciso de leis mais duras, é preciso do estado, a polícia abre o caminho ai o estado entra com serviços básicos e cidadania. Meu foco agora é o morro do Beco, meu foco é transformar aquilo em uma comunidade modelo, já estão avançadas as minhas negociações neste sentido, meu projeto vai começar a ser implantado com a expulsão dos traficantes dalí".  Bibi ficará furiosa ao ver isso e resolverá tirar uma onda com a cara de Caio. Ela chamará um menino do morro para lhe fazer um favor e dirá: “ Então, sabe aquela loja de tintas que tem lá embaixo, tu vai lá, depois eu acerto com ele, ai tu vai pegar dois vidros de spray, mas não pega aquele vagabundo que escorre não, quero aquele bom, porque eu quero escrever uma parada lá no murão lá de baixo, oh, mais tem que ser uma parada da boa, porque quem ta de fora da favela tem que ler o murão, te encontro lá no murão”. Bibi então usará das tintas para escrever “ Rubinho eu te amo”, tudo isso para provocar Caio na próxima vez que ele passar perto do morro, ela ainda dirá: “ Eu quero ver a cara de uma pessoa quando olhar isso daqui”

Pouco antes, Bibi terá levado Dedé para o morro, para mostrar sua casa nova, ela montará um quarto cheio de brinquedos para o menino, querendo comprar o filho para que ele more lá com ela. Aurora ficará sabendo por meio de Yuri do golpe emocional que Bibi está aplicando na criança e brava ligará para a filha que confirmará que Dedé está no morro com ela. “ Oi mãe, o Dedé está aqui comigo sim, não sei quando ele vai embora, amanhã não tem aula, mas fica tranquila que ele está comendo direitinho, ta fazendo as lições direitinho, ta tomando banho direitinho, aqui você acha o que, que eu não sei cuidar do meu filho não é doida?” Valente, do outro lado da linha, Aurora dirá: “ Bibi trás do Dedé de volta, você não vai ficar influenciando ele com quarto bonito, com coisa que ele não pode ter que não faz parte da nossa realidade “. Não senhora, olha aqui mãe, não podia, não podia, agora ele pode, e agora que ele pode não vou ficar privando o meu filho de nada não, eu hein por quê, mãe? Oh ta atacada hein tchau”. Aurora, por sua vez, dirá: “ Ah não vai trazer ele não é? Ta bom, ta bem então” Ela desligará o telefone e no mesmo momento pegará sua bolsa falando: “ Vamos ver se ele não vem”. Aurora decidirá ir até o morro. Lá ela ficará assustada com todo mundo andando armado, ela inclusive será abordada e logo dirá que é sogra do Rubinho, Rubinho que estará vendo a declaração de Bibi, acreditando que era realmente para ele, se espantará ao ver Aurora chegar e já será todo simpático querendo abraçar a senhora. Aurora, por sua vez, será rígida e dará um chega para lá no genro: “ Cadê meu neto, manda trazer o meu neto aqui agora”. Rubinho falará que a senhora terá que subir e ainda dirá: “ Olha a senhora conhece a filha que tem não conhece, acho que é melhor a senhora ir lá em cima rapidinho”.  Sem alternativas Aurora precisará subir de a pé, Rubinho oferecerá uma moto para a senhora, mas ela se negará. Ela chegará na casa, onde Bibi estará brincando com o filho, Dedé insistirá que a avó veja seu quarto, mas ela será direta:  “ não vou não meu filho, vamos para casa, vamos” . Bibi pedirá que a mãe não faça isso e que fique pelo menos para tomar uma água. Aurora então dirá: “ Não quero nada, vamos Dedé”. Brava com a situação Bibi dirá: “ Caraca mãe, não vai nem me dar um beijo, vai ficar chamando o menino par ir embora, vai ficar estragando a alegria do menino aqui assim mesmo, a senhora não ta percebendo que ele quer ficar aqui, estamos aqui brincando com os brinquedos, ele não quer ir para a casa não, ele quer ficar aqui”. Aurora não responderá a filha e apelará para o emocional do menino, ela dirá: 

        "Sabe o que é Dedé, sabe o que é meu filho, a vovó vem cah, deixa eu te contar uma coisa para você, a vovó não quer dormir sozinha sabe, eu estou com medo de dormir sozinha, eu tendo medo”. Dedé, muito bonzinho dirá que a avó não precisa ter medo e que irá com ela. Aurora pedirá que o garoto pegue sua mochila e Bibi chateada falará: “ oh, apelou hein, apelou legal, medo de dormir sozinha”. Aurora dirá que é para o bem do menino e ainda puxará a orelha de Rubinho dizendo para o malandro não ficar carregando arma na frente do filho. Dedé chegará pedindo para levar os brinquedos também, Bibi e Rubinho deixarão, mas Aurora, esperta, dirá que levará o menino ao shopping.

Já na casa de Silvana, Eurico chegará furioso para pegar as suas coisas que ficaram lá após decidir se separar por descobrir que ela é jogadora e falará: “ Achou que eu não vinha não achou”, já que o empresário havia pedido para Nonato pegar suas roupas e Silvana havia dito que só entregava pessoalmente para Eurico. A mulher então dirá: “ Achei sim, achei mesmo, nunca pensei que você fosse tão insensível. ” Já pegando suas coisas, Eurico resmungará: “ Insensível, eu, eu insensível, era só o que me faltava, você faz o que você fez e o insensível sou eu?”. Silvana, dirá que não é como ele está pensando e Eurico falará: “ Silvana eu não vou nem perder meu tempo para dizer a você o que eu estou pensando, nem vou, aliais, você quer saber o que eu estou pensando, eu estou pensando é quando que eu não fui enganado, quando, porque eu olho para trás e só vejo mentiras. Tudo, tudo seu é mentira”. Silvana dirá que não foi tudo mentira e Eurico continuará. “ Mentira, é tudo mentira, eu não confio nem mais no whisky que você me trazia quando você me servia toda a noite, não confio mais nem no café que você vai me servir Silvana, eu consigo olhar para trás e eu só enxergo falsidade, só mentira sua”. Silvana dirá que não é assim e Eurico continuará: “ Mas foi isso que eu pensei que você fosse quando eu fiz a burrice de me casar com você”. Silvana ficará chocada e dirá: “ Burrice? Então é isso, esses anos todos não valeram nada, esses anos todos que nós vivemos juntos não valeram de nada?”. Emocionado Eurico dirá: “ não, não valeram de nada, porque eu fui enganado por você, eu fui traído, eu fui ludibriado, fui feito de palhaço, eu fui posto no ridículo, nunca ninguém, ninguém me levou no bico nesta vida, nem comerciante malandro nenhum, nunca nem vai levar porque eu não vou permitir”. Silvana, perdendo a paciência falará: “ pois pode bater no peito, pode bater, porque você está acima da humanidade, você é o único que não erra, o único que não da defeito”. Eurico, mais nervoso ainda, falará: “ Esse defeito eu não tenho, quando você já me viu mentir, quando, fala, eu sou o que eu sou, eu mostro minha cara, eu não tô nem ai se vão concordar ou não com o que eu estou dizendo, como vocês dizem por ai que eu sou retrógrado , fala isso toda hora, sou Retrógrado e tenho coragem de dizer que sou retrógrado, porque essas cabeças que você conhece, ai, eles pensam igual a mim, só que eles não tem coragem de dizer nada porque está na moda ser politicamente correto, eles querem ludibriar vocês porque são iguais, dane-se o politicamente correto de vocês, eu sou o que sou e não sou de dizer uma coisa para fazer outra coisa”. Tentando se desculpar Silvana dirá: “ Eurico eu não estou dizendo que eu fiz certo quando eu fui parar naquele cassino clandestino não é isso que eu estou falando”. Eurico perguntará a esposa quantas vezes ela fez isso, mas Silvana não vai querer dizer, ela falará: “ Aquele ataque eu que eu, eu tive um impulso assim irresistível para conhecer aquele cassino clandestino entendeu da mesma maneira quando eu quis comprar aquela bolsa, aquilo foi um ataque de insanidade. ” Eurico berrará falando para Silvana não fazer ele lembrar da bolsa e a arquiteta, já chorando, dirá: “ Eu sou mais fraca que você Eurico, Eu tô muito triste com tudo isso que está acontecendo com a gente, eu esotu muito triste, muito triste, porque eu amo você Eurico, eu amo você”. 

Eurico, bobão, comprará o chora da esposa, e dirá : “ Silvana, não precisa chorar, não fica assim, não faça assim, depois você vai ter aquela sua enxaqueca e não adianta me chamar porque eu não vou passar em farmácia nenhuma para pegar remédio que vocês não comprar, porque eu não vou estar aqui”. Silvana, forçando mais o choro, dirá: “ Eurico, eu não quero perder você, eu não consigo me imaginar nessa casa sem você, eu preciso, eu preciso ter você ao meu lado para conseguir superar todas essas coisas, para superar minhas fraquezas, eu vou internar. Por você, para ter você comigo sempre, por favor Eurico, diz que eu não te perdi, por favor, fala”. Eurico ficará surpreso com a atitude da esposa e perguntará se ela realmente vai se internar. Silvana dirá que sim  e essa prova de amor será o suficiente para os dois se reatarem, eles se beijaram e no dia seguinte Caio irá juntamente com Eurico e Silvana na clínica, porém, ela acabará pedindo para entrar sozinha, e na clínica  se fará de sonsa, tentando provar que não tem doença nenhuma.


Postar um comentário

0 Comentários