Bomba!

6/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

A Força do Querer - Irene invade carro Eugênio e foge em alta velocidade!

    


        Após recuperar o marido nas alturas e fazer Irene bufar de ódio, Joyce acredita que agora nada poderá abalar seu casamento, porém a dondoca mal espera a surpresa que Irene está preparando. Já que a vilã não deixará barato a humilhação que passou. Descontrolada, Irene perseguirá Eugênio e invadirá o carro do empresário no meio do trânsito, na tentativa de recuperar o babaca e fazer Joyce quebrar a cara. Como já esperado, Eugênio se esquivará do jogo de sedução da cobra venenosa, fazendo Irene apelar para um golpe de mestre que acabará com o casamento de Joyce e Eugênio de uma vez por todas. Quer saber qual é o golpe bizarro que a peçonhenta dará dessa vez? 

        Veja tudo no vídeo abaixo:


        Após ser humilhada nas alturas, Irene não deixará barato e armará para dar o troco em no casal Garcia. A psicopata começará a perseguir o advogado, esperando o momento certo para atacar. Será quando ela verá o carro do ricaço parado no semáforo. O homem estará à procura de Ivana, sua filha que terá fugido de casa na noite anterior. Sem pensar duas vezes e agindo rápido, Irene pulará, feito uma maluca, para dentro do carro deixando Eugênio em choque e sem palavras.  

        A megera, então, olhará fixamente para ele e dirá - “Sou eu Eugênio! Tá preferível nunca mais me ver?  Não, foi nada delicado o que você me fez"  Eugênio tentando acalmar a situação concordará com ela, mas afirmará que não teve saída, pois era ela ou Joyce. Mais brava ainda, Irene berrará dizendo que sempre existe uma saída quando queremos encontrar uma. A fim de encerrar a conversa, Eugênio afirmará que já haviam conversado sobre tudo, mas Irene não se dará por vencida e partirá para cima dele se insinuando e perguntando se ele não sente sua falta. Eugênio se irritará com a investida, mandando inúmeras vezes Irene parar e afirmará, expressivamente, que não sente sua falta. 

       “Para! Escuta! Quantas vezes eu vou ter que te dizer? Mil vezes? Eu quero manter meu casamento?”. Irene continuará tentando a todo custo beijar o marido de Joyce, quando ele a empurrará para o banco do passageiro dizendo que não quer ser agressivo. Inconformada em ser rejeitada, Irene perguntará em tom de deboche “O que você vai fazer? Vai me arrancar desse carro pelos cabelos? Cuidado Eugenio eu chamo a polícia!” 

        Eugênio, já em choque com a situação, pedirá infinitas vezes para que Irene saia, mas a louca não irá mover um dedo, então, Eugênio sairá do carro buscando se livrar daquela situação comprometedora e, sem pensar, o ricaço irá parar um taxista e pedirá para que ele leve seu carro, que dessa forma, não teria problemas, mas, o bobão cairá do cavalo quando a esperta da Irene simplesmente dar partida em seu carro e deixar Eugênio aos berros sem saber o que fazer. 

        A bandida fugirá com o carro rindo muito da situação e já logo em seguida telefonará para sua amiga Mira, contando o babado fortíssimo que ela acabou de viver. A amiga, comparsa das tramas de Irene se impressionará com tudo aquilo, enquanto a doida possessiva contará os detalhes do encontro dela. “O carro? Estacionei em um lugar que ele nem imagina. E não adianta ter chave reserva não, porque se ele quiser buscar vai ter que vir aqui buscar! Ou então chamar a polícia, eu ia adorar!” e a descarada vai rir muito ainda da cara do pateta, exalando aquele ar de loucura que só ela tem.

        Ao chegar em casa Eugênio cumprimentará Joyce e ela perguntará como foi o dia dele. Que responderá em tom curto “Normal! E o Seu”. Ela compartilhará com ele seu descontentamento com a situação que estão passando por conta dos problemas familiares, que no caso do dia, será sobre a falta de noticias do paradeiro de Ivana. Ela dirá para ele também que o Tio Garcia havia ido lá e que ela não teve cabeça para receber a visita. Joyce dirá que não consegue pensar em outra coisa senão em Ivana andando por aí na perturbação que ela está. Enquanto Joice falará sobre seu dia, Eugenio estará à procura de sua chave reserva, quando, andando inquieto e sem dar a mínima bola para o que sua esposa está dizendo, ela irá parar e perguntar: “O que você está procurando, Eugênio?” e ele, já demonstrando estar perdido por conta dessa situação toda, dirá que são suas chaves reservas. Joyce não engolirá muito bem a história e perguntará “Mas e as SUAS chaves, cadê?” Eugênio soltará, um “Pois, é”, mas ainda intrigada, Joyce dirá, “Mas você não pode ter perdido da garagem para cá”. Sem saber o que dizer e nem como agir, Eugênio simplesmente dirá que não perdeu, só não sabe onde está. Não se sabe se por ser uma corna mansa ou se por conta do conflito familiar todo que eles estão vivendo, Joyce chamará o marido para perto dela e dirá que compreende o que ele está passando, assumindo que o clima estranho com seu marido era por conta de Ivana, e pedirá para que ele não desconte o stress buscando uma chave que ele não precisa. 

No dia seguinte, ao chegar ao trabalho, Eugênio ainda à procura de suas chaves reservas, perguntará para suas recepcionistas se elas viram tais chaves e logo em seguida a cumplice de Irene irá ligar na mesma hora para sua amiga psicopata contando que o DR. Eugênio está desesperado atrás das chaves, que até revirou o escritório inteiro. Irene, estará passando o seu café, curtindo o golpe bem dado que ela lançou sobre o empresário e responderá sua amiga com um “Vamos ver quanto tem ele aguenta antes de bater na minha porta. Se ele não chegar até as 3 horas, vai ter uma surpresa maior ainda!” essa não dá ponto sem nó, não é!?.

        Já na parte da tarde, antes de ir para sua sessão de massagem, Joyce conversará com seu filho Ruy e dirá que achou estanho Eugênio ter saído de taxi, afinal, o marido havia dado a entender que tinha voltado para casa de carro na noite anterior. Indo para sua sessão de massagem, Joyce será pega de surpresa por Irene, pois essa adora uma surpresinha e, em seguida, olhando para a cara de espanto de sua rival, Irene diz debochando: “Joyce, não esqueci o horário da sua massagem” com um sorriso no rosto que certamente deixaria qualquer um com ódio. Enfurecida, a socialite, ordenará que Irene saia de perto dela. E para vingar tudo o que passou, a dissimulada dirá para Joyce, estendendo suas mãos com a chave do carro de Eugênio: “Só vim devolver as chaves do seu marido!!”. Daí em diante o circo estará completamente montado, e a palhaça da vez é Joyce, que reagirá com a pergunta: “Mas o que que é isso?” e Irene dará ordem para que ela pegue as chaves, pois se ela não pegar, Irene mesmo entregará pessoalmente. A despedida será ainda mais amarga para Joyce, quando sua rival dirá “Agradece ele por mim! Ah, e o carro, ele sabe onde tá”. 

        Furiosa com a humilhação, Joyce vai direto para o escritório de Eugênio e sem falar com ninguém no caminho, jogará as chaves na mesa do palhaço do seu marido e dirá apenas “Suas chaves!”. Eugênio, ainda assim fará aquela pergunta sonsa: “ah, você achou”, e sua mulher dirá: “Ela devolveu”. Eugênio correrá atras de Joyce percebendo a merda que estava rolando, mas daí em diante é só ladeira abaixo, pois, além desse babado todo, ainda há muito por vir. 

        Depois desse golpe bem arquitetado, há outros problemas maiores para desestruturar ainda mais o casamento dos dois. Irene irá descobrir que está grávida de Eugênio e essa vai ser bomba mais difícil de conter, tanto que não sabemos se Joyce perdoará seu marido. Irene se aproveitará para fazer o que faz de melhor, um inferno na vida da família Garcia, esfregando na cara de Joyce que ela também terá um herdeiro de Eugênio, exigindo que essa criança cresça nos mesmos padrões de Ivana e Ruy, dessa forma, a víbora exigirá uma pensão salgada para seu filho. 


Postar um comentário

0 Comentários