Bomba!

6/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

A FORÇA DO QUERER - Capítulo 16/02 TERÇA - Resumo da novela A Força do querer completo hoje


    No próximo capítulo da novela A Força do Querer – Após trocar tiro com Jeiza e fugir da invasão do morro, Bibi conseguiu abrigo na casa de Silvana e agora conta com a ajuda da arquiteta para fugir com Rubinho, porém, seus planos podem ser destruídos e Bibi ainda poderá levar Silvana junto com ela para o ralo, já que Silvana se meterá no meio de uma operação policial. E ainda, no meio da fuga perigosa, Silvana será sequestrada e terá uma arma apontada para sua cara, ficando com a vida por um fio. E ainda, uma despedida emocionante promete fazer os telespectadores chorarem muito. Além disso, Ruy pirará de vez e arrumará uma arma para acabar com Zeca, ficando a um passo de virar criminoso, mas esse não será o único problema dos Garcia, Irene mais uma vez ficará cara a cara com Joyce e revelará algo que deixará a dondoca destruída, vai rolar também um segredo sinistro sendo revelado e muito mais.

Veja todos os detalhes  no vídeo acima.

Silvana acabou sendo parada por uma blitz da polícia no momento mais inoportuno, já que carrega Bibi no porta malas e a perigosa está sendo procurada pela polícia. O policial pegará os documentos da jogadora para conferir, enquanto ela e Bibi ficarão aflitas, uma dirigindo e a outra no porta-malas. Já no apartamento de Silvana, Eurico acordará e sentirá falta da esposa, ele irá até a cozinha e encontrará Dita, o homem perguntará por Silvana e a empregada, na maior cara de pau, dirá que não sabe. “Ela não está no quarto não? Eu levantei agora, só se ela saiu para comprar alguma coisa”; Eurico perguntará o que a esposa poderia comprar uma hora dessas e Dita dirá que talvez Silvana tenha ido até uma farmácia, ele ficará preocupado e falará: “Farmácia? Ela ta se sentindo mal? Porque não me avisou, porque não me chamaram”. Dita dirá que está apenas suponde e Eurico falará: “Ela tem a enxaqueca dela. A crise de enxaqueca, não pode sair por aí dirigindo com enxaqueca, vou ver se o porteiro sabe de alguma coisa, ele deve ter visto” Eurico ligará para o porteiro, Enquanto Silvana continuará parada na blitz.

Um polícia perceberá a aflição de Silvana e questionará se ela está bem, tentando inventar uma desculpa a arquiteta dirá: “Eu sai para comprar um remédio”. A autoridade dirá que caso ela não esteja bem não convém dirigir, insinuando que é bom chamar alguém para pegar o veículo. Esperta, Silvana dirá: “Não, mas o remédio é para o meu marido, eu estou ótima, quer dizer, eu não estou bem, meu marido não ta bem, mas eu vou ficar ótima quando levar o remédio e ele ficar bem”.  O polícia a liberará e Silvana continuará dirigindo até o local onde Bibi se encontrará com capangas de Rubinho e concretizar sua fuga. 

Enquanto isso Eurico descobrirá pelo porteiro que Silvana saiu com uma moça, ele questionará Dita quem estava no apartamento ela dirá que ninguém, mentindo a empregada falará: “Ah seu Eurico, só se foi uma pessoa do outro andar dona Silvana saiu daqui só”. Será aí que Dita será pega na mentira, já que havia dito antes que não teria visto Silvana sair, Eurico, nervoso, berrará: “Como você sabe? Você acabou de me dizer agora que você não viu ela sair Dita”.  Ela então tentará contornar a situação e falará: “Ah seu Eurico eu não vi mesmo, é que o senhor faz tanta pergunta que atrapalha o meu juízo, não tinha ninguém aqui não, e se tivesse chegado alguém eu teria ouvido a campainha”. Bobão Eurico acreditará nela, mas continuará aflito com o sumiço de Silvana.

No meio da confusão Simone acordará e também se desesperará com o sumiço da mãe, ela estranhará que a mãe tenha ido para uma farmácia no meio da madrugada e Dita, nervosa, dirá: “Eu não sei se é farmácia não, eu acho, ela que vai dizer quando chegar”. Eurico, já sem paciência, falará: “Ah se o porteiro disse que Silvana desceu com uma mulher, Dita diz que não tinha mulher nenhuma aqui dentro, que mulher é essa? Olha lá, olha o que vocês estão aprontando aí, Silvana uma hora dessas fora de casa”. Dita sairá de fininho e Simone irá atrás da empregada, certa que ela esconde algo, ela dirá: “Que história mal contada é essa Dita, ela saiu para jogar não foi, Dita fala a verdade”. Dita não entregará a patroa e falará: “Como é que eu posso dizer uma coisa que eu não sei”. Antes de ser mais pressionada por Simone, Dita será salva por Eurico, que pedirá o telefone de todas as farmácias que tem por perto, alegando que todos conhecem Silvana e que alguém tem que saber do paradeiro dela.

Enquanto isso Silvana continuará dirigindo e com medo, sem conhecer as redondezas, parará o carro e perguntará: “Bibi onde é que eu estou? Que você disse que tinha que passar por um posto, mas eu não tô vendo posto nenhum, já passei pelo mercado, mas não tô vendo nenhum posto”. Bibi mandará ela ir em frente, toda vida em frente e Silvana questionará: “Mas toda vida quanto, ta um deserto isso aqui”. Bibi gritará para ela seguir adiante que ela vai achar, mas quando Silvana olhar para frente, dará de cara com um revólver aponta em sua frente e um bandido dizendo: “Perdeu coroa, perdeu”. Silvana ficará apavorada e outro bandido entrará pela porta do passageiro e colocará a arma na cabeça dela o malandro falará:” Fica quietinha que não vai te acontecer nada, agora é o seguinte, segue a moto, bora”. 

Ao mesmo tempo que Silvana estará cheia de preocupação por estar sendo sequestrada, Eurico também estará aflito em seu apartamento: “Olha aí, eu acabei de falar com a última farmácia, Silvana é conhecida em todas as farmácias e não está em nenhuma delas, eu vou atrás dela”. Simon, também estará aflita, mas tentará fazer o pai ser racional: “pai você tem que se acalmar, o senhor nem sabe onde ela está, pensa raciocina, pai calma, eu vou tentar ligar, ela vai atender”. 

Em um lugar distante, os bandidos mandarão ela parar e dirão: “Agora sem gracinha você desce do carro e abre o porta malas, bora, desce do carro, bora coroa”. Silvana descerá chorando e o bandido continuará gritando: “Agora abre o porta-malas abre o porta malas, vai coroa, rápido”. Porém, eles não imaginarão a surpresa que encontrarão, assim que Silvana abrir o porta-malas, Bibi aparecerá com sua arma, ela atirará nos marginais sem dó e gritará: “Mete o pé, mete o pé filho da mãe, vagabundo do cacete, gostou da surpresinha dentro da mala seu merda? Vagabundo de merda”. Bibi depois tentará acalmar Silvana que estará sentada ao lado do carro: “Bora Silvana, vamo bora, levanta daqui”. Silvana começará a chorar sem parar e falará que não consegue. Bibi então dirá: “Silvana vamo meter o pé, ta perigoso aqui eles já foram embora, vem eu te ajudo eu dirijo para você, eu dirijo para você, vai entrar do outro lado eu te ajudo”. Bibi chegará ao seu destino e agradecerá  Silvana. A arquiteta permanecerá feito uma estátua, sem conseguir reagir.

Pouco depois Bibi chegará na casa da mãe, Aurora abraçará a filha e Bibi dirá: “Eu vim buscar o Dedé”. Aurora ficará arrasada e falará: “Não, não leva ela, eu tomo conta dele, eu crio ele pra você, mas não leva ele, não faz isso filha”. Bibi chorando dirá: “Eu não posso, eu não consigo ficar sem o meu filho, eu corro o risco de não voltar nunca mais, a senhora não ia me deixar se fosse com você que eu sei, mãe desculpa, desculpa”.  Bibi acordará o menino e Aurora falará chorando: “Eu me apeguei tanto a ele meu Deus, tanto meu Deus, tanto”.  Aurora dará o último beijo em Dedé enquanto Bibi segurará o menino no colo, aos prantos Aurora falará: “Eu sei que eu nunca mais vou ver você”. Bibi também chorando dirá: “A gente vai se ver sim, mas agora eu tenho que ir mãe, eu tenho que ir, não tem como eu voltar atrás e apagar tudo que eu fiz, não dá para consertar tudo, eu tenho que ir, é a única chance que eu tenho, eu tenho que ir”. Bibi sairá  e Aurora chorando vendo a filha entrar no carro com o neto dirá “ Não faz isso, não faz isso”. Bibi verá a mãe pela última vez pela janela do carro e dirá “ Eu te amo, desculpa”.  Aurora chorará muito em uma das cenas mais emocionantes da trama.

Já Silvana, essa chegará em casa para o alívio de Simone, Eurico e Dita. A Arquiteta chegará completamente abalada e dizendo: “Eu fui assaltada”. Eurico e Simone se assustarão e perguntarão como assim, a mulher então dirá: “Eu deixei meu carro eu não tenho condição de dirigir, olha só como eu tô tremendo”. Simone perguntará onde foi isso, pois no bairro onde moram está cheio de polícia, Silvana então dirá: “Eu não sei eu não sei, quando eu vi eu tava em um posto lá perto de Guaratiba” Eurico perguntará o que ela foi fazer em Guaratiba  e Silvana chorando falará: “Eu não sei, eu não sei, Dita, trás o meu remédio por favor, eu acho que eu tô sonambula só pode ser, porque eu não sei como eu sai daqui, eu não sei como é que eu cheguei lá, naquele lugar que eu nunca vi na vida, de repente, uma moto parou do lado com dois assaltantes assim, falando que era um assalto”. Simone questionará como não levaram o carro, já imaginando que Silvana está mentindo. A arquiteta, ainda chorando, continuará: “ Não, não levaram o carro, eu acho que mexeram na minha bolsa, mas eu não sei o que me tiraram daqui, eu só queria chegar em casa, eu só queria sair de lá, ai meu Deus, ai meu Deus”.  Eurico perguntará quem era a mulher que estava com ela, que desceu com ela na garagem, Silvana ficará sem reação e Eurico dirá: “O porteiro disse que viu você descendo com uma mulher para a garagem Silvana”.  Silvana, mesmo abalada, continuará com suas mentiras e falará: “Se eu estava sonambula como é que eu vou saber?”. Eurico dirá que está precisando de um calmante e pedirá para Dita, Silvana irá para sue quarto e Dita perguntará se é verdade isso mesmo que ela está dizendo. Silvana abraçará a amiga e chorará dizendo: “ Eu fui assaltada, puseram uma arma na minha cabeça’. Dita sairá do quarto e Simone tentará entender melhor a situação conversando sozinha com Silvana: “ Oh mãezinha, mãe, onde é que você disse que você tava?”. Silvana dirá : “Onde eu disse que eu tava, onde eu deixei meu carro, aquele lugar lá, que eu num sei, num sei direito, porque você está duvidando de mim”. Simone dirá que não, mas que acha estranho uma pessoa dormir e acordar sonâmbula assim do nada, ela perguntará a mãe onde ela estava indo e Silvana, chorando, responderá: “Eu fui assaltada”. Simone não comprará a história, se levantará e falará mais brava: “Mais que assalto é esse, mãe que assalto é esse, o assalto que só você se mete, que não levam o carro, não levam bolsa, não levam nada? “ Silvana ficará brava com as perguntas da filha e também levantará a voz: “ Porque você não pergunta para os bandidos, porque vocês não levaram o carro da minha mãe, porque não levaram a bolsa da minha mãe, o que você quer? Colocar mais dúvida na cabeça do seu pai?”. Eurico chegará no quarto no exato momento e perguntará o que está acontecendo. Simone dirá que apenas quer saber detalhes do assalto e Eurico falará: “ Simone não faz isso, não pressiona a sua mãe, ela acabou de passar por um trauma, deixa amanhã ela vai falar, amanha ela fala sobre isso”.  Eurico abraçará a esposa e a consolará: 

Bibi por sua vez, se encontrará com Rubinho e os dois seguirão a fuga viajando de carro. Antes de sair, Rubinho ainda mandará uma mensagem para Carine, mostrando que o vagabundo realmente não pretende recomeçar com Bibi e que a mulher está fazendo papel de trouxa de segui-lo. No meio do percurso Rubinho será parado por uma Blitz da polícia, mas por se tratar de policias de outro estado, não o reconhecerão, Rubinho entregará documentos falsos, e os policias deixará ele passar com a família. Ele também fará um acordo com Bibi, em que eles todos mudarão de nome, Bibi se chamará Soraia, Rubinho Naldo e Dedé Yuri.

Aurora, para dar uma desculpa do sumiço de Dedé dirá que o menino viajou e se trancará em uma solidão que só. Caio e Jeiza ficarão orgulhosos de terem conseguido livrar o morro do Beco dos traficantes, uma vez que o local virará uma comunidade pacificada e será palco de diversos eventos e causas sociais. 

Já na casa dos Garcias, Ruy se afundará no ciúmes, ele passará a noite comparando as fotos que Ritinha tem na suas redes sociais, com as que estão no celular de Zeca, ela ficará fissurado pela esposa e sentirá um grande medo de perde-la para o ex-caminhoneiro, como se não bastasse tirar o emprego de Zeca e também tentar comprar a casa onde ele mora para que o rapaz volte para Parazinho, Ruy conseguirá uma arma, e decidirá usa-la caso seja necessário para proteger seu casamento.

Mas não será só ele que estará a ponto de enlouquecer na casa, Joyce também pirará com as constantes provocação de Irene que inclusive irá até a empresa de Eurico avisar o sexo da criança. Joyce pegará ela saindo da sala do marido e surtará quando a vagabunda dizer: “ É uma menina, eu vim avisar o papai”

Joyce, entrará surtada na sala de Eugênio e berrará: “ O que essa mulher está fazendo aqui Eugênio? Eu não vou aguentar isso”.  Eugênio dirá que isso não vai se repetir e que avisará os seguranças para não deixarem mais subir.  Joyce berrando falará: “ Faça isso Eugênio, faça isso”. Eugênio abraçará a esposa e perguntará se não passa pela cabeça dela que ele vá outra vez, Joyce falará: “Passa tudo Eugênio, passa tudo, é verdade que ela vai ter uma menina? “. 

Irene já em casa dará risada com Mira e debochará de Joyce: ‘ Mas é claro que vai ser uma menina, ainda mais a Joyce, cheia de problemas com a filha dela, morre de desgosto porque a garota quer ser um menino, enche a cabeça da garota que não é fashion como ela, que não é sofisticada, merece, vai ser uma menina sim”.  Mira, pasma, falará:” Você é uma cobra mesmo hein Irene, olha só o tipo de coisa que você vai pensar pela amor de Deus”. Irene por sua ver dirá: “ Eu sempre sei tocar no ponto fraco das pessoas, eu sempre soube, eu vou ter a menina que a Joyce sempre quis, é isso que ela merece e é isso que ela vai ter”.

O capítulo terminará com Simone descobrindo que a mulher que estava no seu apartamento e foi até a garagem com sua mãe é Bibi, a loira ficará pasma e confrontará Silvana, terminando assim o capítulo.




Postar um comentário

0 Comentários