Bomba!

6/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

A Força do Querer - Irene é encurralada, vira o jogo, usa arma secreta e faz Eugênio comer na sua mão!

Nos próximos capítulos da novela A Força do Querer – Irene mais uma vez acabará entrando em apuros ao se encontrar com Elvirinha em um estacionamento e a idosa reconhecer sua rival, que usa nome falso e na verdade se chama Solange. Irene, para escapar de ser pega pela esposa de Garcia usará um golpe de gênio e mandará Elvirinha sozinha para a delegacia, porém, a idosa não deixará barato e fará a baixinha pagar caro por mexer com ela, se vingando brutalmente de tudo que a vilã fez no passado. Além disso, Irene receberá uma notícia que a deixará chocada, mas pouco depois perceberá que o acontecimento será seu novo trunfo para abocanhar Eugênio de uma vez.

Veja todos os detalhes no vídeo abaixo:


Tudo acontecerá após Elvirinha trombar com Irene no estacionamento de um supermercado, com a certeza de que se trata de Solange, Elvirinha não pensará duas vezes em acusar a mau-caráter e dizer: “ Ladra, assassina, devolve a minha joia e meu dinheiro que você roubou, você matou o Gomes, levou tudo que tinha dentro da minha casa”. Irene, sem nem tentar disfarçar falando que a senhora está a conferindo com outra falará que a culpa do Gomes estar morto é de Elvirinha, pois foi a senhora que deixou o marido sozinho e foi viajar para Paris. Nervosa, Elvirinha dirá: “ Porque eu acreditava eu tinha confiança eu achava que eu tinha uma pessoa descente, honesta dentro da minha casa”. Irene logo berrará que ela tinha sim pois ela estava lá e dava os remédios todos os dias. Mais nervosa ainda com a falsidade da pilantra, Elvirinha gritará: “ Que remédio, que remédio, você botou foi veneno no remédio dele, você provocou um ataque de coração nele, eu descobri tudo”. Irene, querendo contornar a situação falará: “ Eu provoquei, ele provocou, ele teve um ataque de coração, você está completamente louca”.

Elvirinha então decidirá chamar a polícia, e começará a gritar pela polícia, enquanto Irene, valente, berrará: “ chama, chama a polícia eu quero ver você explicar o dinheiro do gomes, chama a polícia”.  Elvirinha continuará a gritar e ainda pegará a chave do carro de Irene da mão da vilã, um segurança virá correndo e Irene, amedrontada, pensará rápido. A cobra pegará um dos seus brincos e jogará na bolsa de Elvira sem que ela veja. O segurança perguntará o que está acontecendo e  Elvirinha já mandará prender Irene. A vilã por sua vez, dissimulada, fará um baita teatro e falará: “ Essa mulher está completamente louca, ela pegou o meu brinco e jogou dentro da bolsa dela ele não quer me devolver”. Brava, Elvira dirá:” Que roubei seu brinco coisa nenhuma, guarda, prenda essa mulher, leva ela pra cadeia agora, ela matou o meu marido ela se chama Solange, Solange Lima”. 

Porém o que Elvirinha não contará é que Solange já não existem mais, já que a demônia mudou seu nome para Irene. A vilã mostrará seu documento para o guarda e o mesmo vai ver que o nome é outro e Irene ainda dirá: “ O senhor pode olhar a bolsa dela, mostra a bolsa”. Elvirinha, certa que não roubou nada entregará a bolsa para o guarda e ainda falará: “Olha a bolsa, pode olhar, vê se tem algum brinco chinfrim, vagabundo, olha ai, imagina se eu vou usar um brinco vagabundo, porcaria que nem esse e ainda vou roubar”. Porém o brinco estará na bolsa, deixando Elvirinha assustada. Esperta Irene aproveitará da oportunidade para pegar sua chave da mão da rival e sair andando em direção ao carro. O guarda não deixará Elvirinha ir atrás e a senhora continuará gritando para que o mesmo prenda Irene e não a deixe fugir. Porém, por achar que Elvirinha está louca o guarda deixará Irene escapar e levará a senhora para a delegacia, onde ela prestará seu depoimento:

“ Solange Lima, liga para a polícia de Miami, ela está sendo procurada pela morte do meu marido”. O delegado perguntará ao guarda se a mulher não tinha esse nome e o segurança dirá que não, que era um nome diferente, mas não anotou pois olhou a bolsa se Elvirinha e de fato o brinco estava lá: Elvirinha já estressada berrará:” Claro que estava, ela que botou aqui dentro sem eu ver, eu ainda deixei essa bolsa aberta, olha ai delegado, olhe bem para mim, o senhor acha que eu tenho cara que usa aquele brinco chinfrim, um brinco chinfrim que nem de ouro bom é, eu não ia usar nem se me pagassem certo, eu quero registrar uma queixa”. Neste momento Garcia chegará na delegacia junto com Heleninha perguntando o que aconteceu com ela. Elvirinha prestará a queixa e já em casa falará: “ É ela Heleninha é ela, tõ dizendo”. 

Heleninha perguntará se a senhora não pode estar enganada pois o segurança disse que não se tratava do mesmo nome. Garcia então falará: “porque ela mudou de nome é óbvio, só pode ser isso, mas essa mulher está aqui no Rio eu estive cara a cara com ela”. Elvirinha também confirmará sua certeza e dirá: “Imagina se eu ia confundir, se eu ia esquecer a cara da pessoa que roubou todo o meu dinheiro e minha joia, eu tô falando eu tô falando e vocês não acreditam quem vai resolver esse assunto aqui para mim é aquele Sabiá”. Garcia, nervoso dirá que não é para a esposa mexer com traficante. Heleninha também não gostará da ideia de Elvirinha e a aconselhará: “ Elvirinha pela amor de Deus, não vá se meter com essa gente, você vai acabar sendo sequestrada com Dantas e Yuri, papai não deixa, não deixa que é bem capaz dela acabar naquele morro”.

Elvirinha não dará ouvidos a Heleninha e estará decidida a dar um jeito de se vingar de Irene, a idosa pedirá que Yuri crie uma página na internet para ela onde ela dirá que estará vendendo algumas de suas joias, tudo na intenção de atrair Irene e armar uma bela emboscada, ela ainda dirá : “ Minha vingança vai se maligna, me aguarde Solange”. Com a página feita, Elvira esperará o contato de Solange com a certeza que a mocreia usará um perfil falso. Ela marcará o encontro em uma casa no morro emprestada por Sabiá que também emprestará alguns membros de sua gangue para encurralarem Irene e deixar ela nas mãos de Elvirinha.

Mas antes disso, veremos Irene tirando a sorte grande, ela decidirá fazer vários exames para saber como anda de saúde, depois disso a cobra pegará esses e irá até um bar tomar um drink e ler os resultados. Lá a mocreia encontrará Silvana que logo ao ver ela pedirá a conta. Irene não perderá a oportunidade de cutucar a antiga amiga e dirá: “ Você está correndo de mim Silvana? Como é que vai o seu marido?”. Silvana, não deixando ser confrontada falará: “ Meu marido ta ótima, e a sua dor de cotovelo como vai? Cada dia mais crônica mais aguda? Da para perceber” Irene falará que ela está confundindo os cotovelos, o dela com a cunhada e ainda dirá: “ Deve ser difícil conviver com um homem que tem a cabeça em outra mulher, deve ser muito difícil”.  Silvana logo falará: “ Deve ser difícil não ter vida própria, cuidar das vidas alheiras”. Silvana pedirá que o garçom leve seu drink para a outra mesa pois não quer terminar a noite ao lado de uma idiota”.

Irene não falará nada, ela se sentará e começará a analisar os seus exames, ela perceberá entre eles um teste que não pediu e chocada ligará para seu médico, no celular dele. Ela descobrirá que o exame está certo e que foi seu doutor que pediu, no caso um teste de gravidez, Irene chorará de felicidade, pois assim terá um novo trunfo contra Eugênio, para tentar abocanhar o marido de Joyce novamente. Ela não perderá tempo e revelará tudo em primeira mão para Silvana. Irene irá até a mesa da rival e dirá: “ Eu estou grávida, grávida, leia o exame, leia o exame”. Silvana pegará o exame e perguntará se ela falsificou isso: Irene com sorriso no rosto dirá:” você não vai me cumprimentar, você vai ser titia, costuma acontecer quando pessoas dormem juntas você não sabia? Tia Silvana, primeira pessoa da família a saber, será que eu te chamo para madrinha” Silvana ficará chocada e Irene Irá embora toda feliz. 

Ela chegará em casa pulando de alegria e Mira perguntará: “ Nossa que Felicidade é essa, ganhamos na loteria é isso?” Irene logo dirá: “ Sem nem ter jogado, eu tô grávida, Grávida, eu tô grávida, você tinha que ver a cara da Silvana, foi imperdível”. Ela dará altas gargalhada e Mira perguntará se ela armou isso. Irene então dirá: “ Claro que não, eu juro é de verdade, fui pura casualidade, Mira a sorte trabalhou para mim, me cumprimenta, você vai ser titia Mira.” 

Silvana contará tudo para Eugênio que procurará Irene já bravo: “ Aonde você quer chegar com essa ideia estúpida”. Irene, logo dirá: “ Eu estou grávida e essa criança vai nascer, podemos ir os dois fazer o exame, eu mando entregar para você o resultado”. Eugênio, nervoso começará a quebrar os móveis de Irene e ela toda calma continuará seu discurso: “ Naturalmente a Silvana deve ter ido falar com você, para botar em dúvida se esse filho é realmente seu, bom Eugênio hoje em dia é possível de fazer um exame de DNA antes mesmo do nascimento e eu faço questão de fazer esse exame, eu só preciso saber a partir de que mês isso é possível”. Eugênio falará que ela não tem ideia do que ela está fazendo com ele e Irene dirá: “ Eu quero esse filho, essa criança vai nascer”.  

Bravo ele gritará dizendo que ela fez de propósito e calma Irene falará: “ Não, não fiz, não fiz de propósito, eu também fui surpreendida, só que pra mim Eugênio, pra mim foi uma surpresa muito feliz porque eu te amo, eu estou dizendo o que você já sabe, eu te amo, eu te amo eu fiz loucuras por você porque eu te amo, eu perdi a noção porque eu te amo e eu quero esse vínculo, eu quero esse vínculo Eugênio”. Ela se aproximará e ele gritará mandando ela sair, Nervosa ela o chamará de covarde, ele ficará sem saber o que fazer e tentará ir embora, Irene mais calma falará que os dois precisam conversar sobre o lado pratico e pedirá que ele não vá embora. Eugênio perguntará que lado prático ela dirá: “ Esse filho não é só meu, ele é nosso, eu quero uma pensão desde já, eu quero poder fazer o pré natal dele, poder começar a comprar um enxoval dele, eu quero de repente mudar para um apartamento maior, sabe onde ele possa ter o quartinho dele, eu não vou abrir mão disso, se você reduziu tudo que a gente sente um pelo outro para um vínculo monetário okay que o vínculo seja monetário, até porquê como arquiteta eu não tenho condição de sustentar o meu filho com o mesmo padrão de vida que o seus filhos e eu faço questão que o meu filho tenha o mesmo padrão de vida que os seus filhos a não ser Eugênio, a não ser que você venha para mim, porque ai sim a presença de um pai pode compensar todo o resto. 

Eugênio não falará nada e sairá, enquanto Irene ficará rindo de alegria.


Postar um comentário

0 Comentários